Eu, Tu e os meus sapatos

Louca pela vida. Louca por ti. Louca por escrever. Louca por sapatos.

Quatro semanas de Rodrigo sem filtros.

Já sabíamos que o que viesse seria incomparavelmente mais difícil que a irmã. E por quê? Ela foi mesmo sempre um nenuco. Era um nenuco. Mas respirava. E fazia cocó a sério. E mamava como gente grande. E era aqui que terminavam as suas características de bebé real. Não chorava. Mesmo nunca. De nada e por motivo algum. Adormecia sozinha e literalmente de qualquer maneira. Dava zero, mas mesmo zero, trabalho. Nem nas vacinas, nem para arrotar, nem com cólicas, nem com rotinas, nada nada nada. Por isso já sabíamos. Sabíamos que não sendo igual, seria sempre incomparavelmente mais difícil. Tão só e apenas porque o termo de comparação roça o surreal (ela é minha filha e eu ainda acho surreal). 

E tinha medo. Medo de não saber cuidar (afinal, com a Maria não aprendemos nada). Senti-me (e ainda sinto) mãe de primeira viagem. E o medo de não amar igual. Desenganem-se. Não era esse medo que as mães de segundos filhos sentem. Era um medo mais concreto… “Se ele for como os outros bebés, vou estar sempre a comparar com a Maria”… e a Maria vai sempre ganhar qualquer pseudo-maratona do bebé mais fácil de cuidar…

Mas ele nasceu e o amor explodiu. Porque o coração de mãe e de pai já sabe para o que vai. E o que a Maria nos ensinou foi que passa depressa. Demasiado depressa. 

E ele afinal é tão fácil. Chegam umas ameaças de cólicas? Venha a nós o Infacol antes que se transformem mesmo em cólicas e tudo está bem. Tem 20 minutos de birrice ao final do dia? Nada que um colo de mãe não resolva instantaneamente. 

De resto? É tão fácil, tão doce e tão nosso como a mana.

Há quem diga que nós já tivemos (e temos) a nossa quota-parte de coisas más e que por isso merecemos isto… Eu não acredito muito nessa teoria, mas se for assim, então sim, que essa lei do equilíbrio e compensação funcione nos meus filhos.

3 Discussions on
“Quatro semanas de Rodrigo sem filtros.”
  • Boa noite Me, melhor do que qualquer Infacol ou Infacalm (experimentei ambos com os meus filhos, uma com 4 anos e outro com 2 meses) é o Coliprev. É que não há hipótese. É um suplemento de lactase, que ajuda na digestão da lactose e, por isso, há menos gases, o que faz com que o Infacol ou Infacalm sejam desnecessários.
    Beijinho e felicidades

    • Olá Vera, obrigada pela dica. De qualquer forma como as cólicas não passaram de uma ameaça de cólicas só uma noite, não vou precisar de trocar 😉 um beijinho

Leave A Comment

Your email address will not be published.