Eu, Tu e os meus sapatos

Louca pela vida. Louca por ti. Louca por escrever. Louca por sapatos.

Últimos posts

tudo o que vou dizendo por aqui

E voltar para a ilha, não? … Parte I

Começo pelo fim… Estas foram as últimas fotografias na ilha. O dia estava lindo mas ele quis dar-lhes este acabamento. Quiçá uma qualquer mensagem mais ou menos subtil de nostalgia. As Seychelles foram tudo o que esperávamos. Foram calma e descanso. Amor e praias desertas. Verde (muito verde) e azul (ainda mais azul). Estamos de volta há menos de uma semana, mas regressaríamos de bom grado já hoje. Desse lado,

Continue reading…

a metáfora da pedra (e da vida)

Quando quem amamos adoece, assim de adoecer a sério, de pensar(mos) na eminência da morte… Cai de repente uma pedra em cima do nosso peito. Ao mesmo tempo que nos tiram o chão, atiram-nos com um pedregulho para cima. Tramado. E é uma pedra tão pesada que cada inspiração é esforçada. É custosa. É sofrida. É uma pedra que não nos deixa respirar fundo. Nem fundo, nem assim assim. Só

Continue reading…

Short story

Estou orgulhosa de ti. Muito. Estou cansada. Às vezes. Sou feliz. Invariavelmente sempre. Estou preocupada. Todos os dias. Somos abençoados. Há vinte anos. Não tenho tempo. Para o que não quero. O orgulho excede o cansaço. A felicidade excede a preocupação. A bênção que é viver não me deixa não ser feliz. E o tempo? O tempo é, verdadeiramente, aquilo que quisermos fazer dele.     [vestido Mahrla; blusão Lanidor; botas

Continue reading…

Conversas da Maria

Há pouco, deitadas na cama enquanto lia com ela o livro das perguntas e respostas: – Então, qual é a estrela mais brilhante Maria? – A tia Nídia!  

10 years later… Our honeymoon!

E a menos de um mês de celebrar dez (10!) anos de casamento, O texto sobre a lua-de-mel! É verdade! Acho que nunca partilhei por aqui a nossa lua-de-mel! Em 2008 entendemos que adiar o nosso casamento por causa da doença da Nídia era equivalente a passar-lhe uma certidão de óbito, deixá-la com um peso que estava fora de questão, correndo o risco de não a ter sequer viva meses

Continue reading…

Sempre férias

É a Maria que nos abençoa desde 2011 com visitas regulares ao médico. Em período de férias também. Com uma intoxicação ou gastroenterite ou coisa que valha que atacou os pais. Graças a Deus, à vez. (Eu estou desconfiada é que já não temos idade para tantos disparates alimentares e alcoólicos.) Com um baptizado no nosso Portugal profundo com direito a bailarico e mesas corridas na garagem. E com um

Continue reading…

Conversas da Maria

No IP3 a passar uma terra chamada Chamadoura… – Oh mãe, adivinha, quem é morde as árvores? – As árvores? Ninguém morde árvores Maria! – Mordem mordem mãe! Os pastores! – Os pastores Maria? – Sim mãe! Aqueles que têm dois dentinhos! – Ahhhh os castores! – Sim mommy! Os castores!

Underwater love

Regressar aonde se foi feliz sempre. Uma e outra vez. E depois, interromper as férias no paraíso a sul porque a princesa abençoa as nossas vidas desde 2011 com visitas regulares às urgências. Foram dias bons, com as melhores amigas dela e os pais que já são amigos do coração. Agora em viagem para o norte para celebrar com a família que não é de sangue mas que é como

Continue reading…

Conversas da Maria

Um dia destes em casa dos meus pais, assistia a um qualquer episódio de desenhos animados que envolvia gémeos. – Então Maria, como é que tu distingues as manas? – as manas são as gémeas, melhores amigas da donzela. – Então avó, a Maria gosta de azul, a Margarida gosta de cor-de-rosa e as duas gostam de mim! …   (falta de auto-estima…)

um ano

choras mais num só dia do que a tua irmã chorou em seis anos. choras porque tens sono. choras porque tens sede. choras porque tens fome. choras porque és contrariado. já conversámos sobre a minha intolerância ao barulho mas teimas em fazer de surdo. partes jarrões e frascos de verniz. róis móveis e sapatos. róis bolas e garrafas de água. estragas as fitas das chupetas e os autocolantes da tua

Continue reading…