Eu, Tu e os meus sapatos

Louca pela vida. Louca por ti. Louca por escrever. Louca por sapatos.

A minha mãe é a maior não é?

Manhã de um dia normal.
Pensamentos aleatórios no duche.

Tão bom que é ter esta mania de comprar tudo um tamanho acima. Tão bom que é usar blusas largas. Tão bom. Agora tudo serve. Tão bom que este ano se usam calças e saias com elástico no cós. Tudo serve às grávidas. Tão bom.

Manhã de um dia normal.

Pensamentos nada aleatórios em frente ao espelho.

Que ideia de génio esta das calças e saias com cós elásticos e largas. Assentam na barriga e zumba, paralelepípedo da cintura para baixo. Que ideia de génio esta de usar blusas e túnicas mais folgadas, assentam nestas duas montanhas do Evereste que aqui tenho a bater no queixo e zumba, paralelepípedo do queixo para baixo. SpongeBob. Olho para o espelho e vejo o SpongeBob. Auto-estima a roçar o fundo do oceano.

Barafusto de mim para mim.

Mando meia dúzia de mensagens maldizentes no chat da família. A tia que sou exagerada, a avó que sou linda mas que me faz uns vestidos se eu quiser, a mãe que sou uma palerma que já devia ter ido comprar roupa.

Hora de almoço e enfio-me numa loja.

Encontro o que queria. Vestido justo, travado até ao joelho. Tamanho S de não grávida e está espectacular. Auto-estima a roçar a estratosfera.

A minha mãe é a maior não é?

Leave A Comment

Your email address will not be published.